Ontem foi dia de ResultsOn Startup day e tive o prazer de participar falando um pouco sobre “Empreender no meio da crise?“.

Um dos pontos que procurei colocar foi que o empreendedor também deve ser bem seletivo com relação ao investidor que será seu sócio. No final me perguntaram mais sobre isso e acho que ficou um pouco de dúvida sobre o assunto.

O ponto principal é que o investidor que vale a pena (anjo ou venture capital) tem um ativo muito mais importante para o empreendedor do que só dinheiro, chama-se experiência. Alguns desses já percorreram o caminho que você está prestes a começar. Já erraram muito, já ganharam e já perderam, isso tem um valor enorme para o empreendedor.

Enquanto isso, o investidor novato irá aprender tudo isso junto com você. Os erros serão cometidos pela primeira vez com o seu negócio, com o seu contrato, com o seu relacionamento, que tal? Não obrigado!

É claro que todo investidor terá que fazer um primeiro investimento com alguém. Ótimo, respeito, desde que não seja em empresa minha.

A situação em que não vejo nenhum problema em ter um investidor novato a bordo, é se houver um outro experiente junto. Assim o novato ficará bem mais comedido e aprenderá com o outro mais experiente, você não precisa fazer o papel de primeira cobaia.

De qualquer forma fica aberto o espaço para um questionamento maior, se quiser, comente.

Aproveito para parabenizar o Ariel, o Mack e Manoel pelos prêmios de ontem , totalmente merecidos, parabéns!

admin

By admin

Related Post