Hoje tive uma oportunidade única de almoçar com um grupo de líderes engajados em transformar o mundo num lugar melhor.

O grupo era bem diverso, mas tinha um componente comum, eram quase todos executivos da Actis, um grande fundo de private equity que investe em mercados emergentes. Estavam lá sócios que estão baseados no Egito, em Cingapura, Londres, na África do Sul e aqui no Brasil.

Eles vieram ao Brasil com a organização da Leader´s Quest, uma entidade dirigida por sócios baseados em Londres, Nova York e Hong Kong. O compromisso deles é ser um catalisador para mudanças positivas no mundo. Fazem isso engajando, desenvolvendo e inspirando líderes de vários setores da sociedade e de diversos países que queiram fazer a diferença.

A Leader´s Quest organiza os grupos e os leva para países emergentes para que eles possam conhecer, experimentar e aprender sobre as economias do futuro.

Fui convidado, junto com os também empreendedores, Fabricio Bloisi da Compera e Fábio Giannini da Exopro, para falar um pouco sobre como é a vida de um empreendedor aqui no Brasil. Contar sobre as experiências, dificuldades e possibilidade que temos por aqui. Fiquei muito bem impressionado com o grupo. Pessoas que deixaram seus países de origem há muito tempo e vivem em outros países emergentes investindo e construindo empresas diferenciadas.

As conversas foram inspiradoras e divertidas. Uma pergunta que me fizeram ficou presa na minha cabeça e ainda estou refletindo sobre ela. Gostaria de dividir a reflexão com mais gente e se possível discutir mais. Quem fez a pergunta foi o Stephen Shaw, membro do conselho consultivo da Actis, “O que você acha que melhor representa o principal diferencial do empreendedor/trabalhador brasileiro?”

A minha resposta foi bem curta, uma palavra: criatividade. Se o americano é o mais pragmático e direto; o chinês, o mais ambicioso e trabalhador; o europeu, o mais culto e educado; nós brasileiros somos os mais criativos.

Falei que nós somos um pouco mais preguiçosos que os gringos, curtimos um pouco mais a vida, mas isso nos faz pensar mais, criar mais. O que você acha? O que nos torna diferenciados em relação aos outros? Como poderíamos usar isso melhor? Como podemos botar essa nossa criatividade para ousar mais no mundo todo e não só aqui?

admin

By admin

Related Post