Depois de assistir 8 apresentações seguidas de empreendedores do Desafio GV Intel, uma crítica construtiva tem que ser feita aqui. A qualidade das apresentações tem que melhorar, e muito.

Se o empreendedor conseguiu chegar até a fase final de uma competição e conquistou o direito de apresentar seu plano para um grupo seleto de investidores (estavam lá representantes da Rio Bravo, DGF, SP anjos, Monashees Capital, Finep, entre outros), ele tem que caprichar muito na apresentação. O brilho nos olhos tem que aparecer, do contrário, esquece, teu negócio não terá a menor chance de ser investido.

Eu sei como são essas apresentações. Fiz também. A gente fica nervoso, a boca seca, e dependendo do olhar dos investidores a coisa vai piorando. Nada disso pode te impedir de mostrar o quanto você acredita naquele sonho, se você não for convicente, mostrando entusiasmo e otimismo, quem vai acreditar?

A apresentação tem que ser inspiradora. Quem assiste tem que perceber que aquele empreendedor vai dar certo de uma forma ou de outra. É uma excelente oportunidade para mostrar que você pode ser um líder inspirador.

Uma dica que acho válida é apresentar antes para mais de uma pessoa que não conheça o plano. Esse ensaio ajuda muito a testar o impacto da apresentação. Teste antes, veja se a pessoa entendeu, se está claro. A sequência é lógica? Tudo se encaixa? Preste atenção nas perguntas. Mude a apresentação conforme necessário.

O investidor vendo um empreendedor apático vai imaginar que ele será assim também com sua equipe, com seus possíveis clientes e parceiros, não funciona…

Dentre as apresentações que assisti hoje, fiquei bem impressionado com os empreendedores do projeto Cedro. O Bruno Araujo e o Eduardo Cardoso fizeram uma ótima apresentação. Estou torcendo para que eles estejam em breve na California representando o Brasil. Boa sorte amanhã!

photo credits: mikedefiant

admin

By admin

Related Post