Tenho defendido que a crise atual é uma excelente oportunidade para empreendedores.

As falas do Tim O’Reilly tem sido as mais inspiradoras, as do Clay Shirky as que explicam melhor as mudanças culturais que a web vem promovendo e as do Paul Graham as mais práticas sobre o mundo das startups.

Agora adiciono mais uma excelente voz ao trio citado acima, a do Ethan Zuckerman, que recentemente publicou um excelente post sobre inovar a partir de restrições. O foco dele tem sido o desenvolvimento na Africa. Os problemas por lá são “um pouco mais embaixo”. A inovação assume uma cara mais básica, mas não menos útil para inspirar empreendedores que buscam inovação por todos os cantos.

Ele cita sete regras para a inovação argumentando que ela surge a partir de circunstâncias difíceis e não usuais (como a crise atual) e sugere que é mais sábio procurar por inovação em lugares onde as pessoas estão tentando resolver problemas concretos e difíceis, ao invés de lugares onde pessoas inteligentes estão rabiscando idéias abstratas em folhas em branco.

As sete regras citadas por Zuckerman que aparentam explicar como a inovação surge:

– inovação vem de restrição (se você tem poucos recursos, você é forçado a ser criativo)

– não lute contra a cultura (se as pessoas cozinham mexendo seus cozidos em suas panelas, elas não irão cozinhar usando um forno solar, não importa como você venda isso para elas. Faça um fogão melhor para elas ao invés disso.)

– aceite e use os mecanismos de mercado (oferecer de graça não funciona tão bem como vender)

– inove encima de plataformas existentes (Na Africa eles já tem muitas bicicletas e celulares, mais um monte de metal para soldar. Inove usando essas coisas, ao invés de trazer materiais totalmente novos)

– problemas não são sempre óbvios olhando de longe (você realmente tem que viver numa sociedade para entender os seus problemas)

– o quê você tem importa mais do que o quê te falta (se você tem uma bicicleta, considere o que você pode construir baseado nisso, ao invês de se preocupar por não ter um carro)

– infraestrutura pode gerar mais infraestrutura (ao construir a infraestrutura de telefonia celular na Africa eles podem estar construindo uma infraestrutura energética).

Nesses tempos de extrema “virtualização” de tudo acho bom procurar inspiração nas coisas mais simples e mais básicas que ainda assolam nossa “pale blue dot” (lembrando Carl Sagan).

foto: http://www.flickr.com/photos/whiteafrican/1569962067

admin

By admin

Related Post